Últimas Notícias
Situação da previdência de João Pessoa está equilibrada, garante Cristiano Souto
15/12/2012

Dani Rabelo, do WSCom

                                                         Cristiano disse que estipulou metas e conseguiu atingir a maioria (Crédito: Assessoria)

Na tarde desta sexta-feira, 14, o Superintende do Instituto de Previdência Municipal (IPM), Cristiano Henrique Souto, fez um balanço das ações desenvolvidas durante os primeiros dez meses da sua administração. Em 2012, o IPM passou por algumas modificações para melhorar os serviços prestados aos seus usuários e já traçou metas para o próximo ano.

Atualmente na previdência do município existe um equilíbrio financeiro: o que é arrecadado equilibra com o que é pago. Apesar dessa boa notícia, a tendência é que mais servidores se aposentem, o que fará com que a conta não seja mais exata.

Logo que assumiu o cargo de superintendente, Cristiano Henrique Souto traçou um plano de metas para desenvolver durante o ano, utilizando a sua experiência de já fazer parte do quadro do instituto como procurador. Para ele, muitas dessas metas foram alcançadas no decorrer de 2012. “Tentamos fazer o melhoramento de todas as áreas do IPM para a prestação do serviço público. Adquirimos novos equipamentos, estamos digitalizando os documentos, melhoramentos na estrutura física, porém, nossa grande conquista foi conseguir motivar os servidores que trabalham conosco”, destacou.

                                                                              Espaço do Servidor inaugurado recentemente (Crédito: Assessoria)

O superintende também enfatizou a criação da Divisão de Tecnologia da Informação, que, junto com modificações feitas no site da instituição (www.ipmjp.pb.gov.br), possibilitou com que o servidor possa acessar diversas informações através da internet, sem precisar necessariamente se deslocar da sua residência. Lá é possível preencher o formulário de aposentadoria, tirar dúvidas, ter acesso à legislação completa e o contra cheque online.

Apesar de incentivar um maior uso da internet, Cristiano Henrique Souto reconheceu que a maioria dos usuários são pessoas idosas, e para isso existiu a preocupação de não fazer com que todos os procedimentos sejam apenas virtualmente: “No caso do contra cheque online, o servidor preciso ir até o IPM para cadastrar a sua senha e login, e é muito importante que esse contato seja feito fisicamente. Após esse procedimento ele pode retirar todo mês o seu contra cheque em casa.”.

Para sanar problemas sobre a legitimidade dos contra cheques obtidos via site do IPM, foi desenvolvido um sistema chamado ‘validados’. “Qualquer pessoa que estiver com este documento poderá verificar, através do nosso site e inserindo a matrícula do servidor e o código do contra cheque, sua autenticidade”, disse. Esse seria apenas o inicia de um Processo Digital, que tem como objetivo fazer com que o servidor não só solicite o benefício como também possa fazer o seu acompanhamento. Ele se deslocaria para o órgão apenas para pegar a sua portaria de concessão do benefício.

Ainda em 2012 aconteceu o aumento do patrimônio do IPM, que agora é proprietário de uma das casas que servem de sede e recebeu da Prefeitura de João Pessoa a autorização para que o espaço do Clube da Pessoa Idosa seja doado para o órgão.

Até outubro o patrimônio financeiro do IPM cresceu 70%, e a expectativa é até dezembro esse valor seja dobrado, recuperando o crédito com o INSS.

Foi encaminhado para a Câmara de Vereadores um projeto que altera algumas questões do benefício, projeto com a nova estruturação do organograma e o envio do PCCR dos servidores que atuam no instituto, solicitando a realização de um concurso público. Na parte de investimentos foi criado um comitê especial para tratar sobre a aplicação dos recursos do IPM. “Temos a preocupação fazer um investimento seguro e rentável, pois devemos ter um cuidado ainda maior com o dinheiro público. As tentativas são para aumentar as nossas receitas e arrecadações”, explicou.

Sobre 2013, uma das maiores metas do superintendente do IPM é implantação da ‘Segregação de Massas’, outro projeto enviado para a Câmara de Vereadores, que visa separar um grupo de servidores da prefeitura para que suas contribuições possam ser segregadas e tenham um modelo de rentabilidade diferente para que ele seja auto sustentável. Esse projeto foi pensando do quadro atual da Prefeitura de João Pessoa, que possui servidores com uma idade média de 54 anos, e que em breve irão se aposentar, gerando uma despesa para o instituto.

Esse projeto seria implantado com os novos servidores oriundos de concurso público, porém, Cristiano Henrique esclarece que não se trata de uma previdência complementar, e sim de uma individualização da receita.

Mapa do Site
Administrativo

© Instituto de Previdência do Municipio de João Pessoa 2012 - Todos os direitos reservados

Rua Engenheiro Clodoaldo Gouveia, 166 - Centro/ João Pessoa, PB - CEP: 58013-370. Telefones para contato:(83) 3218-9832 / (83) 3576-0170

A+ A-